Aventuras pela lendária “estrada da morte”, na Bolívia.

A estrada mais perigosa do mundo.

Bolívia vai surpreender você com sua “estrada da morte”. A lendária estrada foi construída por prisioneiros paraguaios, escravizados, durante a Guerra de Chaco, na década de 30, para ligar a região de Yungas à cidade de La Paz. Nela não existem barreiras de segurança e alguns trechos possuem precipícios de até 500 metros de altura.

Precipícios de até 500 metros de altura.

Em 1995 o Banco Interamericano de Desenvolvimento batizou-a como “a estrada mais perigosa do mundo”, por conter pistas demasiadamente estreitas. Em alguns pontos a pista contem apenas 3 metros de largura. Outro fator consideravelmente perigoso é a própria altitude,nesta região, que varia entre os 1000 metros chegando até aproximadamente aos 4500 metros!

Vista aérea da "estrada da morte". Foto: Noah Friedman-Rudovsky / The Wall Street Journal
Vista aérea da “estrada da morte”. Foto: Noah Friedman-Rudovsky / The Wall Street Journal

A “estrada da morte” também teve o acidente mais marcante da Bolívia. Na década de 80 um ônibus lotado de passageiros “mergulhou” num de seus precipícios, matando cerca de 100 pessoas. Em 2007 foi inaugurada uma nova estrada, o que retirou parte do tráfego da estrada. Entretanto, moradores das aldeias mais distantes seguem utilizando a velha estrada como acesso, contabilizando assim, uma média de 100 pessoas locais que ainda trafegam por esta estrada.

Atualmente, a “estrada da morte” é utilizada por muitos aventureiros, ciclistas, turistas e também por alguns motociclistas corajosos.

Ciclistas se aventuram pela lendária "estrada da morte".

Grande parte dos aventureiros saem da cidade de La Paz e seguem em direção a Coroico. São 64km de trajeto aventureiro. Em meio ao ar rarefeito e muito frio, o viajante pode avistar desde montanhas do árido altiplano, com seus picos nevados, até montanhas verdes (Cordilheira dos Andes) da região de Yungas. A região possui uma zona propícia para o plantio das folhas de Coca, bem-vindas para evitar náuseas e mal-estar, causados pela elevada altitude.

Se você animou com essa aventura, consulte um profissional. Para lidar com a altitude, neblina e variações climáticas, você necessitará de um guia especializado na região. Este guia te levará com segurança para se aventurar em meio à estas paisagens espetaculares.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *